(PT) Diet

Como um Presente Indesejado para o 53º Aniversário Levou à Perda de Peso e Melhor Saúde: A História de Michelle

Olá, sou a Michelle Davis.

Nestes dias, apresento-me um pouco mais frequentemente do que era habitual. Isso é porque se me conhecessem há um mês atrás, havia uma grande chance de não conseguirem reconhecer-me agora.

Apenas há uns meses atrás, tinha excesso de peso, estava a celebrar o meu 53º aniversário e estava a atravessar a maior espiral descendente da minha vida inteira.

Mãe de 5, dei todo o meu tempo, energia e amor aos meus filhos até que um dia apercebi-me que já não havia amor restante para dar a mim mesma.

Nunca pensei que uma mãe teria de tomar conta de mais alguém sem ser os seus filhos. Ao comprometer-me a isso, não conseguia ver o quão descarrilada a minha vida estava a ficar.

A cada aniversário, sentia que perdia mais uma chance de dar uma volta à minha vida

Não tomava atenção ao que comia e não fazia exercício ou era sequer fisicamente ativa.

Enquanto o meu amor-próprio estava a decrescer cada vez mais, o número na balança fazia exatamente o oposto. Ganhei tanto peso que tinha vergonha do meu corpo.

E não era só isso. Era desconfortável. Tarefas simples como vestir-me ou apertar os atacadores, ou até mesmo andar mais de dez minutos tornou-se uma dificuldade.

Eu estava a tentar empurrar esses problemas para um canto porque tinha de focar-me nos meus filhos.

Mas agora que já estão todos crescidos e tomam conta de si mesmos, senti que já não podia fugir mais do que me havia tornado.

De repente, o excesso de peso e a saúde deteriorada tornaram-se num problema visível.

Tinha menos energia; a minha pele tornou-se pálida e já não tinha a certeza se ainda havia maneira de mudar as coisas para mim mesma.

Era também notório.

Pela primeira vez na minha vida, senti que os meus filhos estavam mais preocupados comigo do que eu estava com eles.

Era compreensível. Estava sempre cansada e como não gostava do meu aspeto, também estava zangada.

No meu 53º aniversário, os meus filhos deram-me um presente que iria mudar a minha vida em apenas um mês

Na altura não sabia, mas é chocante perceber agora como uma pequena coisa pode tornar-se num evento que transforma uma vida.

two females celebrating birthday

Eles deram-me um bilhete para o Dubai. Disseram que era hora de eu fazer uma pausa.

Estava hesitante.

Eu não precisava de uma pausa, precisava de mudar o meu estilo de vida, perder peso e melhorar a minha saúde – era isso que pensava para mim mesma.

Nunca fui grande fã de férias, pois me faziam sentir irresponsável. E não era apenas isso.

Eu temia só o pensamento de ter de mostrar-me num fato de banho ou qualquer coisa que cobrisse menos o corpo do que as roupas largas que usava em casa.

Eu tinha vergonha do meu corpo e nunca podia relaxar completamente por causa disso.

Mas eles insistiram. Eles disseram que era o quarto ano seguido em que iria entrar no meu aniversário calada e deprimida, pronta para esconder-me do mundo.

“Oh, ótimo, agora tenho de lidar com isto!” era tudo em que conseguia pensar.

Por isso, fiz as minhas malas.

Até mesmo um fato de banho, que tinha a certeza que nunca iria realmente sair da mala.

Estava pronta para simplesmente acabar de uma vez com estas férias.

Ali estava eu, a ir para o Dubai sozinha…

Assim que aterrei, encontrei o hotel, fiz o check-in, desfiz as malas e deitei-me na cama por um pouco até que o meu estômago me lembrou que era hora de um almoço tardio.

Perguntei à rececionista do hotel por um bom lugar para experimentar a gastronomia local quando ele me informou que estávamos no mês sagrado do Ramadão.

Isso significava que não se podia comer fora e que, os nativos estavam, de facto, a jejuar desde o nascer do sol até o pôr do sol.

Eu estava sem dúvida surpreendida, mas decidi respeitar a cultura local e fui dar uma volta pela baixa até o sol se pôr.

Umas horas depois, assim que o sol se começou a pôr, vi todos os restaurantes a encherem-se de pessoas. Foi inacreditável!

Por isso, encontrei um restaurante com um ambiente local, sentei-me e pedi um kebab. 

Estava a saborear cada dentada desta iguaria e a envolver-me realmente na experiência. 

Esta abordagem era uma novidade para mim, pois normalmente comia insensatamente enquanto andava ou enquanto via TV. De facto, estava chocada com o facto das pessoas daqui comerem tão tarde e ser considerado normal.

Especialmente quando toda a cultura ocidental promove não comer após as 18h! Aqui nem sequer se sentavam à mesa antes das 19h, e toda a gente era muito restrita quanto a isso.

Nesse dia pude experienciar também esta rotina de jejum.

Nem conseguia acreditar, mas fiquei cheia surpreendentemente rápido e nem consegui acabar o prato.

Há anos que não me sentia tão satisfeita após uma refeição!

Estava curiosa para descobrir mais sobre esta tradição e o significado por detrás dela.

Por isso, comecei a minha pesquisa.

Após aprender sobre o valor cultural do Ramadão, deparei-me com esta tradição de jejum.

Fiquei ainda mais encantada após aperceber-me que também era uma forma de dieta praticada nos EUA por pessoas que queriam perder peso sem grande esforço e viver uma vida mais saudável.

Na verdade, chama-se jejum intermitente – a comida é apenas consumida em horários alimentares específicos.

O protocolo mais popular para o jejum intermitente aparentemente é 16:8, o que significa que só se pode comer durante 8 horas.

Mas o mais importante é que descobri uma longa lista de benefícios incríveis do jejum intermitente para a saúde, um deles sendo a perda de peso rápida e sem esforço.

Sem mencionar a redução da tensão arterial e do risco de doenças cardíacas.

Estava viciada.

Decidi fazer “como os Romanos fazem”

Eu estava determinada a jejuar com os nativos mas não tinha a certeza se conseguia fazê-lo da maneira certa ou ser responsável por isso sozinha.

Portanto, pesquisei na internet diversos guias de jejum e, após ler inúmeras análises, decidi dar uma oportunidade a OMeuDesafioDeJejum.

Chamou-me à atenção entre todos os outros devido aos planos alimentares que criaram através de nutricionistas profissionais. Para além disso, também oferecem apoio e orientação 24/7, o que foi uma enorme ajuda para uma iniciante com eu.

Tinha a certeza de que uns discursos animadores poderiam ser úteis a longo-prazo.

O começo foi interessante. Fiz um questionário, aprendi a melhor abordagem ao jejum e até recebi um objetivo para alcançar.

Também escolhi o meu horário de alimentação e, a princípio, escolhi o de 12 horas, mas mais tarde alterei-o para 8 horas.

Esta abordagem levou-me aos melhores resultados na perda de peso. Sem esquecer os e-mails de OMeuDesafioDeJejum, é claro.

Foi o conceito de orientação e assistência de jejum mais conveniente que qualquer pessoa poderia ter tido.

Desde o momento em que decidi dar-lhe uma oportunidade, o guia para iniciante a jejum intermitente caiu na minha caixa de correio.

Não precisei de registar-me em nada ou fazer downloads. Toda a informação era convenientemente enviada para o meu e-mail diariamente.

Simplesmente precisava de seguir o plano alimentar fornecido e estava realmente entusiasmada com toda a comida deliciosa que podia comer enquanto estava, tecnicamente, a seguir uma dieta.

Tenho de admitir, ainda estava um pouco hesitante acerca do meu plano de jejum intermitente, até que vi um e-mail da Christine – a nutricionista de OMeuDesafioDeJejum.

Era mesmo o empurrão que eu precisava para ir numa caminhada junto aos canais, em vez de encher a minha cara de tostas.

Comi de acordo com as instruções nos e-mails que recebi, exatamente ao mesmo tempo que toda a gente no Dubai, e as refeições foram incrivelmente recompensadoras.

Fui com tudo.

A Christine enviou-me dicas e truques incríveis para facilitar o meu jejum e manter-me no caminho certo.

Recebi apoio e orientação TODOS OS DIAS! Logo após os primeiros cinco dias, comecei a ver os resultados.

Sentia-me mais leve, mais enérgica e já não dormia tão bem há uma década. Também nunca me tinha sentido tão lúcida.

Senti como se me tivessem tirado um peso enorme dos ombros. E a balança provava que eu não estava a imaginar. Graças à Christine de OMeuDesafioDeJejum, já tinha perdido 2,2kg até à data!

Fiquei no Dubai mais três semanas, jejuei com os nativos e até usei o meu fato de banho.

Antes de embarcar no avião de volta para casa, certifiquei-me que tinha um novo guarda-roupa que acentuava o meu corpo e também um novo corte de cabelo. Sentia-me, e parecia, 10 anos mais nova.

E tenho de admitir, queria que os meus amigos e família ficassem impressionados.

A minha família ficou chocada ao ver as minhas mudanças!

Assim que cheguei a casa, a expressão na cara dos meus filhos dizia tudo. Os queixos deles caíram. Disseram que nunca me tinham visto tão contente, confiante e brilhante.

Tinha perdido 14,5kg e ganho uma energia e autoconfiança infindável. Senti que me tinha finalmente tornado alguém que sempre deveria ter sido. 

Tinha um corpo com o qual finalmente me sentia confortável. Para além disso, a minha mente também melhorou, conseguia lembrar-me das coisas mais facilmente e estava mais focada.

E lentamente, o peso continuou a descer. Eu continuava a receber e a ler os e-mails de OMeuDesafioDeJejum diariamente.

Nunca me senti esfomeada e conseguia ver-me a tornar-me numa pessoa muito mais calma e feliz.

Após o primeiro mês, o meu consumo calórico e perda de peso eram reavaliados pelos nutricionistas de OMeuDesafioDeJejum.

Eles ensinaram-me como jejuar ainda mais eficazmente, e de uma forma segura e sustentável.

Agora, posso aproveitar os planos alimentares incríveis e receitas deliciosas que caiem na minha caixa de correio todos os dias. Sem mencionar o apoio contínuo da equipa de OMeuDesafioDeJejum!

A sua mudança inacreditável está apenas a um questionário gratuito de 1 minuto de distância

Se alguma vez se sentiu preso na sua vida e quis reinventar-se interior e exteriormente, não posso deixar de recomendar OMeuDesafioDeJejum!

Graças a ele, tenho um novo corpo, saúde e felicidade! E aos meus filhos, que me deram o presente indesejado, claro. O bilhete de avião.

O questionário é gratuito. Os resultados e as perspetivas futuras que mostra – também. A felicidade e autoconfiança que vêm com a perda de peso e melhoria da saúde, não têm preço. 

Todos nós queremos sentir-nos confiantes e felizes com o nosso aspeto, não é?

Veja os resultados dos meus dois amigos, que também preencheram o questionário e depois decidiram completar OMeuDesafioDeJejum, durante apenas 28 dias.

Cassandra, 52

Aurora, 67

035897

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

.
0 %